Pavimentação de condomínio: qual asfalto é melhor?

Pavimentação de Condomínio

Compartilhe nas redes!

A pavimentação de condomínio deve sempre ser feita com base em critérios como intensidade de tráfego, geotécnica e sistema de drenagem.

E a partir disso, identificar o tipo de pavimentação que melhor se adequa às necessidades do ambiente. Com isso, muito pode ser economizado nos gastos com a obra.

Portanto, a fim de te ajudar na identificação da pavimentação de condomínio ideal, vamos destacar neste post os tipos mais comuns e também sugerir qual é o melhor. 

Confira todo o conteúdo para saber mais. Boa leitura.

Principais tipos de pavimentação

A melhor pavimentação de condomínio somente pode ser escolhida a partir da análise das condições ambientais do local.

Nesse sentido, é possível escolher entre os tipos de pavimentos:

  1. Flexível;
  2. Semirrígido; e 
  3. Rígido.

No caso do asfalto flexível, ele consegue atender bem as necessidades de um condomínio, por ter o fundamento granular e sua vida útil ser de até 10 anos. 

No entanto, é necessário que haja uma programação de reparos neste tipo de asfalto a fim de que não perca suas qualidades. 

Já o pavimento semirrígido possui asfalto composto por concreto em sua base. Por isso, é bastante indicado para os locais com tráfego de veículos intenso. 

E, assim como o do tipo flexível, é fácil de implementar e destaca-se por ser simples a sua conservação.

Por fim, o pavimento do tipo rígido é o que menos necessita de contínuos reparos por conta de ser feito com placas de concreto. 

Contudo, este é comumente mais indicado para vias públicas e não para condomínios.

Tipo de asfalto para condomínio mais indicado

Em primeiro lugar, a pavimentação de condomínio mais indicada deve ser feita com base em critérios fundamentais, como:

  1. Características geotécnicas;
  2. Características geométricas;
  3. Sistema de drenagem superficial.

Além disso, também deve ser analisado:

  1. O custo-benefício do asfalto;
  2. Os gastos com materiais, insumos, maquinários, contratação de equipes para executar a obra etc;
  3. O gasto inicial em detrimento do quanto será pago para a conservação da pavimentação. 

Dito isso, não existe uma regra definida para saber qual asfalto é melhor para fazer a pavimentação de condomínio.

Todavia, o asfalto flexível costuma atender bem a maioria das demandas, quando bem dimensionado.

Isso porque o asfalto flexível suporta bem os esforços cisalhantes e permite a execução de reparos somente nas áreas necessárias.

Além disso, por meio de reforço estrutural/recapeamento, o asfalto flexível pode ser redimensionado, caso as condições de tráfego modifiquem e exijam readequação.

Sendo também importante destacar que os custos com implementação e manutenção do pavimento flexível são menores em comparação com os demais.

No entanto, é preciso manter um bom sistema de gerenciamento de pavimentos, uma vez que a manutenção inadequada pode causar a destruição do pavimento.

Conclusão

Finalmente, lendo este post você pôde entender os critérios fundamentais a serem observados na pavimentação de condomínios.

Além disso, você também conheceu um pouco mais sobre os tipos de asfalto que existem no mercado.

Sendo o asfalto flexível muito útil para a pavimentação de condomínio, em virtude de sua fácil aplicação e manutenção.

Para continuar conferindo artigos e posts completos como este, não deixe de acessar o blog da PavSinalLá você poderá se atualizar sobre os assuntos mais recentes sobre pavimentação de condomínios e muito mais. Até mais!

5/5 - (25 votes)
Publicados: 3 de fevereiro de 2023

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Veja também

Posts Relacionados

Recomendado
O asfalto frio primeiro se popularizou no continente europeu e…

Calculadora

Use nossa calculadora para saber a quantidade que irá precisar: